Quando o sol aqui não mais brilhar: a falência da negritude. 

Livro
São Paulo, 2022



e eu pudesse dizer algo sobre este livro, seria: obrigada, sejam livres. Pois eu não escrevo cartas de alforria, porque ja somos livres. E enquanto a raça negra for o principio de nossas vidas, permaneceremos na podridão, no esquecimento. A trágica colonização que vivemos, fará muitos pensarem que Tornar-se Imensurável compõem o ideal do ego branco/embranquecimento. No entanto, tornar-se negra/o(necro), infelizmente, transformou-se em nossa mais sedutora maldição. Por isso pergunto: quais, de fato, são os nossos verdadeiros nomes? Porque ainda nos chamamos de commodity escravocrata/negros? Qual a tradução da palavra NEGRITUDE para o sistema de linguagem Kimbundo?



Meu livro: obrigada obrigada obrigada. Trabalho para que possamos construir lugares seguros, onde conversaremos sem o domínio do medo e da violência. Obrigada a todas as pessoas que estão comprando e se dedicando a esta leitura. Obrigada pelas mensagens 🤍🤍🤍 Podemos sim fazer escolhas. Escolha pela liberdade!



" Quando o sol aqui não mais brilhar: a falência da negritude" disponível em @n.1edicoes e amazon

https://www.amazon.com.br/Quando-sol-aqui-mais-brilhar/dp/6586941903


https://www.n-1edicoes.org


   



Quando o sol aqui não mais brilhar: a falência da negritude. 
Editora n-1. 
São Paulo
2022
 


Mark