Como sobrevivo aqui
Instalação
Valongo — Festival Internacional da Imagem
Exposição "Ver o invisível, dizer o indizível"
Santos-SP, 2018




Cadeira de madeiras e de metal, terra, madeiras velhas coletadas pela cidade de Santos. Seis monóculos, prateleiras, máscaras de papel machê, máscara de madeira, máscara africana com técnica singular, couro animal, prótese de barbante, fotografias, altar, próteses de cerâmica, incenso, caixa de madeira e de vidro, santinhos, porta retratos, colares, garrafas de chá, potes pomadas, frascos de perfumes, concha de bronze dourada, aneis, esculturas das entidade Preto Velho e Nega Velha. Vela de sete dias, vazo com pimenta vermelha viva, e vaso com arruda.    


Castiel Vitorino Brasileiro
Como sobrevivo aqui
Instalação
6m²
Santos
2018




Curadoria Tarcísio Almeida e Diane Lima
Produção e montagem
Gabriela Drummond e Castiel Vitorino Brasileiro