Nada aqui se acaba                
Instalação

Centro Cultural São Paulo
São Paulo

A pesquisa para desenvolver esse espaço perecível de liberdade nasce após a feitura da série Frequências dessa Encarnação. Nessa série de 6 videos, eu ultilizo minha vóz, junto com sons feitos com uma escaleta, ecom frequências de nossos três primeiros chakras, Muladhara, Svadhisthana e Manipura. Para cada chakra, criei uma poesia e uma sonoridade com minha prórpia vóz, experiêntando como as frequências sonoras que esses centros de poder atuam em meu corpo e auteram a minha voz. 

Em Nada Aqui se Acaba, criei uma encruzilhada com esses vídeos, que estão assentados num chão de terra, junto com outros elementos como flores, dendê, aguá, cachaça, agua. O relacionamento entre os liquidos me ensinam sobre  a decantação da memória em meu corpo. Porque a decantação diz sobre o grau de concentração de determinada substancia na mistura. Então me pergunto: qual concentração de liberdade, medo, coragem, cansaço que constitue minha vida nesta encarnação? E como consigo transfigurar, metaforsear, criar um outro caminho,ou seja, outra mistura. 
Exú é encruzilhada, e as pombagiras são as senhoras dos caminhos. 

Caminhos que nascem dentro dessa situação tempoespacial. A encrulzilhada é um acontecimento, uma experiência que anuncia o fim como o começo de algo. A encruzilhada é a contradição, a negociação, a coragem. É o local de mistura, e decantação. Um local de tomada de decisão. Um local espiralado, não linear. 
Nada aqui se acaba porque para a macumabaria, o fim não é o esquecimento, mas o momento de transfiguração da memória. 



 




 


ABRE-CAMINHOS
Curadoria de Hélio Menezes
Assistente de curadoria: Ray Carvalho 



materiais: 240kg de terra fertil. 5L de água. 2L de Champanhe . 2L de cachaça. 6L de Dendê. Flores.  Alguidar. Copos de vidro. Casca de côco. 3 televisores. 6 vídeos. 60metros de tecido. 200 LEDS.  

Dimenções:
4,5 diâmetro
2,20 altura. 


Castiel Vitorino Brasileiro 
Nada aqui se acaba 
Instalação
2m de diâmetro. 1,80m de altura.  

São Paulo
2020


Curadoria  Hélio Menezes.
Assistente de Curadoria: Ray Caravalho 
Produção e Montagem:Castiel Vitorino Brasileiro
Projeto gráfico: Natan Dias 

Assistente de montagem: Equipe CCSP, Felipe Avila
Eletricista: Equipe CCSP