O trauma é brasileiro 
Primeira exposição individual
Galeria Homero Massena 
Instalação
Vitória, 2018



 

 

Cascos de cerveja do acervo do meu avô Benedito Brasileiro/Bininho 




Vovó Éda 

 

Papai e Alex


Vovó Julite, Tia-madrinha Tati e tia Fabiana 


Troncos de goiabera do quintal de minha antiga casa na Fonte Grande. Meu vizinho Antônio que me deu. 





Em minha primeira exposição individual ‘ O trauma é brasileiro’, proponho pela terceira vez, a experiência instalativa "Quarto de Cura"

O projeto anuncia-se num trauma, mas firma-se numa experiência de cura. Essa exposição não é um resultado das pesquisas que venho desenvolvendo na Fonte Grande, mas sim um marco temporal e geográfico nesse processo de cartografar a vida. Nada se resumira no Quarto de Cura, não haverá apresentação de resultados e sim compartilhamento e proposição daquilo que venho descobrindo e irei continuar investigando: a vida. -


Renato Santos e Maikel Dias, na abertura da exposição 

Galeria Homero Massena
Visitação: 1
Seg-Sex / 9 às 18h
Sáb / 13 às 17h
Endereço: R. Pedro Palácios, nº 99 - Cidade Alta, Centro de Vitória, Vitória - ES, 29015-160

Esse projeto foi realizado com verba do edital de “exposição em artes visuais “ (2018), da Secretaria de Cultura do estado do Espírito Santo. 

 

Entrevista para TVEducativa - ES

Documentário sobre a exposição. 

Castiel Vitorino Brasileiro
O trauma é brasileiro
Instalação
5mx10 m²
Vitória
2019




Produção: Felipe Gomes
Educativo:
Kiusam de Oliveira
Design gráfico:
Monomotor
Montagem:
Gustavo de Oliveira, Edmundo Souza Jr
Textos do catálogo:
Napê Rocha, Musa M. Mattiuzzi, Felipe Lacerda, Renato Santos.
Assessoria de impressa:
Paulo Gois
Iluminador:
Natan Dias
Videomaker:
Roger Ghil
Fotografo:
Kevin Felipe Barbosa