“Quarto de Cura”
Espaço perecível de liberdade
Sorocaba/SP, 2021


 
não existe nenhuma separação entre arte e alma. e meu trabalho é sim um exercicio espiritual. mas temos espiritualidades diferentes e não estamos no mesmo barco. e eu acredito na transfiguração da alma, mas eu não tenho interesse em participar de alguns de seus cultos. e eu não me importo se venham até mim desejando um banquete ou uma preta-velha benzendeira, porque em todo planeta há bruxas, terapeutas ou artistas, mas não são todas que me interessam. e eu não cultuo os generos ou a negritude. então não entre em minha obra se deseja encontrar com o seu demonio. ou saia de minha obra imediatamente quando perceber que ainda deseja encontrar em mim, suas vontades. acredito na cura como um desencanto.
obrigada

         

 








Castiel Vitorino Brasileiro 
“Quarto de Cura”
Espaço perecível de liberdade
Sorocaba/SP
Frestas – Trienal de Artes 2020/21 – O rio é uma serpente, com curadoria de Beatriz Lemos, Diane Lima e Thiago de Paula Souza


2021