Macete pra crescer peito  
Ação de 40min
Teatro Espanca - Festival Arte Negra - Belo Horizonte/MG
2019
 


A dor da morte é azul e a vida parece vermelha. Eu sou uma trava negra, mas quero ser roxa. Misturar morrer e viver, que é a transmutação. Transmutar é a conversão de um elemento químico a outro. E na umbanda, aprendi com caboclos e sereias sobre seus corpos híbridos de mar, terra e ar. Também estou trabalhando nas encruzas para continuar me transmutando, por isso torno-me contraditória na colonialidade. Sempre peço calma à Oxalá e inteligência aos marujos para viver a travestilidade sem ser refém dessa identidade, ai eles me ensinam que devo preparar meu corpo. Ficar de preceito na macumba é foda mas aprendo pra crlh. Então o que tenho feito é viver no tempo do meu corpo transmutado, e as vezes no tempo identitário quando preciso ganhar dinheiro para fazer mistérios de aqué. Transmutar é isso: negociações entre morte e vida.










Castiel Vitorino Brasileiro
Macete pra crescer peito
Ação de 40min
Teatro Espanca!, Festival de Arte Negra de Belo Horizonte. 
2019  
 



Produção Castiel Vitorino Brasileiro & Festival Arte Negra-BH
Fugurino: Dyony 
Assistente de criação de audio: Mateus Borges
Registros : 
Ana Pedrosa, Arthur Medrado



Mark